sábado, fevereiro 25, 2012

O EVANGELHO DE CRISTO É O PODER DE DEUS - Rm 1.16

Pastor Youcef Nadarkhani e família
Condenado a pena de morte no Irã por ser cristão


Estou tentando posicionar-me  em uma atitude de vigilância (I Pe 5.8) na vida cristã. Há muitas propostas “evangélicas” no Brasil que poderiam estarem anunciando o evangelho de Cristo, pelas grandes condições que têm, mas parece que isto não está acontecendo.

As grandes redes midiáticas e igrejas que seriam para anunciar o evangelho, brigam entre si; os grandes líderes disputam o expansivo mercado da fé, há denúncias muito absurdas nas mais diversas áreas. Esta semana li um texto de um líder evangélico, de grande capacidade teológica e cultural, onde faz sérias denúncias aos líderes evangélicos no Brasil e renunciou o seu vínculo com o movimento evangélico.

O jornal britânico Daily Mail informou recentemente que um pastor evangélico, no Irã, foi condenado a pena de morte por ter se convertido do islamismo para o cristianismo. O nome dele é Youcef Nadarkhani.

Enquanto entre nós, quem poderia estar anunciando o evangelho de Cristo numa escala maior, briga, mercantiliza, golpeia de forma baixa, os seus seguidores, do outro lado o pastor Youcef Nadarkhani se entrega ao martírio por Cristo.

Estes dois extremos mexeram comigo. Oro. Peço a Deus, no nome do Senhor Jesus, que o Espirito Santo me oriente, na minha vida cristã: que o pouco que faço na dimensão de Reino de Deus seja sincero e de acordo com a Palavra de Deus.

“Somente a fé, somente a Escritura, somente Cristo, somente a graça e glória somente a Deus.”

Natal – RN, 25 de fevereiro de 2012

Nosso abraço,

Otoniel M. de Medeiros

4 comentários:

Geraldo Fernandes disse...

Por esse e por muitos outros casos de fé, temos que gritar com os pulmões cheios: não me envergonho do evangelho!

Que Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos.

Junior disse...

É meu irmão Otoniel, se isso acontecesse por aqui com algums desses lideres religiosos que vendem o Evangelho de Cristo, não tenho dúvida que ele ou eles renunciaria sem pensar duas vezes.
Júnior.

Reflexões teológicas disse...

Cristo não é glorificado quando estamos bem sossegados, vivendo de maneira confortável, mas em meio ao sofrimento e perseguição. Nisto percebe-se o processo de purificação da igreja, onde é manifestada a diferença do verdadeiro e do falso, até o dia de sua gloriosa vinda. Grande Abraço mestre. www.teologiaevida.com.br (Nosso novo endereço)

Djalma Pereira disse...

Prezado Pr Otoniel. Jesus nos ama muito! Glória a Deus por mais um santo e fiel mártir que glorifica o nome de Jesus e honra o seu Santo Evangelho. Por que Deus permite martírios como nesse caso? A resposta está na Biblia:"Ap 2.10 Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida".(...) "Tg 1.12 Bem-aventurado o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam". O Diácono Estevão é considerado o primeiro mártir do cristianismo que morreu glorificando o Nome de Jesus. Assim seja. Amém. Pr Djalma