quarta-feira, novembro 20, 2019

MOISÉS: DEZ DUAS VEZES

Otoniel M. de Medeiros

2 Tm 1.17: "Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio".

AS TÁBUAS DA LEI

A ação com poder decisivo deve ser acompanhada com amor e equilíbrio (2 Tm 1.7). Moisés desce do Monte Sinai (Monte Horebe) com as duas tábuas do Testemunho, tábuas escritas dos dois lados, preparadas e escritas por Deus (Ex 32.15-16).

Quando Moisés de aproxima do acampamento, viu o povo envolvido completamente com idolatria, com o bezerro de ouro, ficou irado e quebrou as tábuas ao pé do monte (Ex 32.19). Tudo indica que o zelo de Moisés não foi acompanhado por amor e equilíbrio.

Deus ainda escreve as segundas tábuas da lei (Ex 34.1). Deus não preparou mais as tábuas, apenas escreveu. Agora a preparação das tábuas ficou com Moisés. A falta de equilíbrio pode retardar alguns momentos e trazer consequências mais danosas, mais trabalhosas. O binômio sensatez e equilíbrio deve ser observado, guardado: “Meu filho, guarde consigo a sensatez e o equilíbrio, nunca os perca de vista” (Pv 3.21).

A ROCHA FERIDA

Sob ordens de Deus, Moisés, em vez de falar à rocha, bateu na rocha e saiu água para beber (Ex 17.6). Em Nm 20.11, Moisés em vez de falar à rocha como Deus ordenara, toca (fere) duas vezes, por isso também não entrou na terra prometida, por não confiar e honrar ao Senhor (Nm 20.12).

Na transfiguração (Mt 17.1-13) o Senhor Jesus aparece a Pedro, Tiago e João e apareceram Moisés e Elias falando com ele. Como Elias foi levado para o céu (2 Rs 2.11), certamente a essência de Moisés era a mesma de Elias. Como Deus enterrou Moisés (Dt 34.6; Jd 9), provavelmente Deus ressuscitou Moisés e o levou para o céu como levou Elias.

CONCLUSÃO

Moisés não entrou na terra prometida num primeiro momento, mas estava lá na transfiguração. Não devemos abusar, mas a graça de Deus nos surpreende, com o destaque: “Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele” (1 Jo 4.16).

Parnamirim – RN, 20 de novembro de 2019

Otoniel Medeiros