terça-feira, novembro 24, 2020

MARTINHO LUTERO CONCEITUA A MULHER

 

Otoniel Medeiros

 

Para Catarina, esposa do reformador Lutero, ele era um bom marido, que provavelmente não acreditava nos insultos que ele mesmo falava a respeito das mulheres. Ela tinha essa segurança pelo alto nível de respeito pessoal de Lutero por ela, como também ele estimava muito as mulheres em geral, pelos fundamentos bíblicos.

 O JOVEM LUTERO CRITICOU A PRIMEIRA MULHER (EVA)

Lutero, bem jovem, logicamente antes de seu casamento com Catarina, fez esse comentário bíblico de Eva: “Faladeira e supersticiosa, por ser a primeira a falar com a serpente [...] Ele a imaginava como uma mulher simples, fraca e pequena, que não deveria ter entrado em uma disputa que, desde o princípio, excedia seus limites; antes, deveria ter levado as perguntas do diabo ao homem, seu superior [...]”.

O jovem Lutero usava esse argumento para defender, neste caso, a sujeição da mulher à autoridade eclesial do se marido.

A VISÃO DE LUTERO SOBRE A MULHER COM O SEU CASAMENTO

Lutero, sempre arrojado em palavras e consequentemente nos seus textos, agora bem casado, pai de seis filhos traçou um perfil surpreendentemente alterado e imaginativo de Eva e passou a considera-la como: Parceira de Adão, no seu mesmo nível. Eva era mais do que mulher de Adão, era mãe de todos os viventes. Lutero considerava a maternidade muito mais do que dar à luz filhos.

 

Lutero escreveu: “Quando Eva foi trazida para Adão, ele se tornou cheio do Espírito Santo e deu a ela o mais santificado e mais glorioso dos nomes. Ele a chamou de Eva, que significa mãe de todos. Ele não a caracterizou como mulher; mas simplesmente como mãe – mãe de todas as criaturas viventes. Nisso está a glória, e o mais precioso ornamento da mulher”.

CONCLUSÃO

Martinho Lutero considerava a sua esposa Catarina, tal como Eva, formada por Deus e cuidada pelo seu marido, mais do que esposa, mas mãe. Proclamou Lutero: “Nisso, está a glória, e o mais precioso ornamente mulher”.

 

Na paz, e sempre na paz,

 

Otoniel Medeiros

Parnamirim – RN, 24 de novembro de 2020


Referência bibliográfica: Tucker, Ruth A.

   A primeira-dama da reforma. - 1 ed. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2017. Kindle.

 


domingo, setembro 27, 2020

A HISTÓRIA DO UNIVERSO ESTÁ NA MÃO DE DEUS

“Vi, na mão daquele que estava sentado no trono, um livro escrito por dentro e por fora, de todo selado com sete selos” (Apocalipse 5.1).

Deus revela por intermédio de João as que coisas que em breve “devem acontecer”, não é que podem até acontecer, mas “devem acontecer”. Essa história do homem e do universo está no controle de Deus, está “na mão daquele que estava sentado no trono”.

            Há eventos definidos claros, cuja interpretação não depende da escola escatológica ou hermenêutica, que são: 1. Jesus voltará; 2. A ressurreição de todos; 3. Juízo final; 4. Salvação e condenação e 5. O novo céu e a nova terra.


1. JESUS VOLTARÁ

            “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e mostra até no ocidente, assim há ser a vinda do Filho do homem” (Mt 24.27). A vinda do Senhor Jesus: Mt 24.31-33, 36-39, 42-44; Mc 13.32, 24-27; Lc 9.26; Jo 14.2-3; At 1.9-11; 1 Ts 4.16-17, 5.1-3; 2 Ts 2.1-4; Hb 9.27-28; 2 Pe 3.8-13; Ap 19.11-16, 22.12 e 20.

            Segundo George Eldon Ladd: “A vinda do Reino de Deus é mostrada em cores de dois tons: a destruição do mal e a bênção da vida eterna”.

 

2. A RESSURREIÇÃO DE TODOS

            “Não fiquem admirados com isto, pois está chegando a hora em que todos os que estiverem nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão; os que fizerem o bem ressuscitarão para vida, e os que fizerem o mal ressuscitarão para serem condenados (Jo 5.28-29). A ressurreição (O poder sobre a morte) de todos: Mt 20.17-19, 22.23-30, 28.6-7; Mc 8.31; Jo 5.28-29, 11.25; At 3.15; 1 Co 6.15; Fl 3.10; Ap 20.5.


3. O JUÍZO FINAL

            “Fiquei pensando: O justo e o ímpio, Deus julgará ambos, pois há um tempo para todo propósito, um tempo para tudo o que acontece” (Ec 3.17). O juízo final (É o dia em Deus julgará a todos pelo que fizeram): Sl 96.13; Ec 12.14; Ez 18.30-32; Dn 7.9-10, 12.36.37; Mt 12.36-37, 25.31-46; Jo 3.16-19, 16.7-11; 2 Co 5.10; Hb 9.27-28; Ap 20.11-15, 22.12-13.


4. SALVAÇÃO E CONDENAÇÃO

            “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno” (Dn 12.2). Salvação e condenação na Bíblia: Pv 19.16; Mc 16.16; Jo 3.18, 16.8-11; At 2.21; Rm 14.12-14; 1 Co 6.9-10; 2 Tm 1.9; Tt 2.11-12; 2 Pe 3.9.


5. O NOVO CÉU E A NOVA TERRA

"Pois vejam! Criarei novos céus e nova terra, e as coisas passadas não serão lembradas. Jamais virão à mente!” (Is 65.17). O novo céu e a nova terra: Ap 21; Is 25.9; Lm 3.26; Gl 5.5; 2 Pe 3.12-13; Ap 3.12.

 

“A graça do Senhor Jesus seja com todos” (Ap 22.21)

 

Otoniel Medeiros