sexta-feira, julho 06, 2018

ESTER, A ESTRELA DOS JUDEUS

ESTER, A ESTRELA DOS JUDEUS
Otoniel M. de Medeiros
Parnamirim-RN, 01 de junho de 2018

Et 4.16: "Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei". 

INTRODUÇÃO 

O livro de Ester apresenta, nas entrelinhas, Jesus Cristo como Nosso Advogado e que Deus reina. Embora o nome de Deus não seja mencionado no livro, este livro tinha de passar pelas mãos do censor persa; embora pudessem eliminar seu nome, não podia eliminar Deus. O livro de Ester é conhecido como “O Romance da Providência”. Deus usa Mordecai e Ester para livrar os judeus do extermínio, o que seria das profecias, de Jesus e da Igreja? A perseguição ao povo judeu e a busca do seu aniquilamento é um confronto com os projetos de Deus para o nosso mundo. 

DESTAQUES 

  • Há sempre uma coisa a fazer – faça o que é certo, e deixe o resto com Deus.
  • Deus enfrenta as emergências com vidas humanas que ele remiu e preparou.
  • A oração movimenta a mão que move o mundo.
  • Os que andam em santa segurança em Cristo poderão andar em santa segurança entre os homens.
  • Os pioneiros de Deus deixam tudo – para ganhar tudo.
  • Os que servem nos palácios guardem seu coração das tentações do poder ou do silêncio.
  • Não adianta gastar tempo planejando formas de resistir ao Estado despótico quando não se valoriza o tempo de jejum e oração para receber a direção de Deus. 

CONCLUSÃO 

  1. Mesmo quando a presença de Deus não é aparente, ele está trabalhando em favor do seu povo.
  2. Uma conspiração que pretendia destruir todos os judeus, resultou numa festa que ajudou a uni-los   como único povo.
  3. Os judeus não tocaram a mão nos bens de seus inimigos
  4. O que garantiu a sobrevivência judia foi apenas a graça de Deus.

A paz e sempre na paz,

Otoniel M. de Medeiros


Referência bibliográfica

Ferreira, Franklin. Contra a idolatria do Estado: o papel na política. – São Paulo: Vida Nova, 2016.