terça-feira, janeiro 14, 2014

PERDÃO OU TOLERÂNCIA?

(Referência bibliográfica: O Mal e a Justiça de Deus – N. T. Wright; Editora Ultimato)

Mateus 6.12: “E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;”

Presenciamos hoje no Brasil empresas oferecendo altos salários a algumas pessoas públicas condenadas judicialmente por diversos crimes contra a dignidade da nação. Enquanto isto profissionais competentes, éticos, não têm essas oportunidades, isso me incomoda bastante.

Perdão não é:

- O mesmo que tolerância.
- Sinônimo de inclusão.
- Indiferença, seja ela pessoal ou moral.

O perdão é:

- Levar o mal a sério.
- É dar nome ao mal e envergonhá-lo.
- Não permitir que o mal determine o tipo de pessoa que seremos.

Perdoar é um ato de coragem onde se faz tudo ao alcance para “retomar um relacionamento adequado com o ofensor depois que o mal for tratado.”

Sabemos que o perdão é muito difícil de praticar e receber – “e difícil também no sentido de que, uma vez em prática, ele é poderoso; diferente da falsa tolerância, que se limita a seguir a lei da menor resistência.”


Na paz e sempre na paz,

Otoniel Medeiros

Nenhum comentário: