segunda-feira, maio 20, 2019

A IDADE DO UNIVERSO

Fig. 1 - Temperatura x tempo de criação do universo

No dia 11 de fevereiro de 2003 um grupo de cientistas afirmaram terem calculado a idade do universo. A idade calculada foi 13,7 bilhões de anos ± 200 milhões de anos. Para esse cálculo levaram em consideração uma composição teórica do universo de 4% de matéria bariônica, ou seja, matéria formada principalmente de prótons, nêutrons e elétrons, 22% de matéria escura e fria e 74% de energia negra exótica. Esses pesquisadores nem ao menos sabiam se os parâmetros utilizados para os cálculos existem, são propostas teóricas.
A primeira lei da termodinâmica diz respeito à conservação de energia. Esta lei diz que embora energia possa ser transformada de uma forma em outra, ela não pode ser criada nem destruída. Deste princípio vem a segunda lei da termodinâmica que em qualquer processo físico energia útil é sempre dissipada. Esse desgaste é a entropia. Então, a tendência normal de qualquer sistema é a de se desorganizar.
Essas duas leis têm implicações fortes quanto à origem do universo. Elas estabelecem que a energia do universo é constante e que a energia utilizável é decrescente por causa da entropia, do desgaste. Os cientistas Rudolf Clausius e Hermann L. F. von Helmholtz concluíram: para que o universo tenha a ordem que ele apresenta hoje, deve ter possuído no passado uma organização maior do que a de hoje, tendo sido energizado num passado finito. Essa conclusão tem implicações de extrema importância para o criacionismo. A teoria do big bang diz exatamente e contrário. Caso o universo tivesse bilhões de anos, seria um sistema totalmente caótico e não organizado como o vemos.
A temperatura do universo (radiação de fundo), conforme a Figura 1, é fundamental na avaliação da sua idade, se foi criado extremamente quente (big bang) ou extremamente frio (criacionismo) implica diretamente nesse cálculo. A cosmologia do big bang diz que o universo surge com calor extremo e nos últimos14 bilhões de anos chegou a temperatura atual de 3 Kelvins.
A teoria criacionista propõe que o universo foi criado num estado energético altamente estruturado e organizado, pronto, em pleno funcionamento e frio. A baixa temperatura inicial vem das considerações termodinâmica que propõe baixas temperaturas no início de um processo, até que este atinja uma temperatura de equilíbrio com o meio ou uma temperatura de equilíbrio de funcionamento.
Pela teoria criacionista qual o tempo para que o universo se alterasse de um valor inicial até o valor de 3 kelvins medidos hoje? Com certeza não são os bilhões de anos propostos hoje pela teoria do big bang. Para esses bilhões de anos, entropia crescente teria desorganizado o universo e não apresentaria a estrutura organizada que ele apresenta.
Se o universo tiver apenas alguns milhares de anos, como o calculado e apresentado na Figura 1, a sua estrutura observada é perfeitamente coerente com a idade. Uma criação recente é cientificamente provável e coerente com as evidências cientificamente estudadas.

DESTAQUE BÍBLICO

Em Hebreus 4.3, temos a revelação bíblica da antecipação da primeira lei da termodinâmica. Em Salmos 102.25-27, temos a revelação precisa da segunda lei da termodinâmica.

COMO CREMOS

No princípio, criou Deus os céus e a terra (Gênesis 1.1).

Parnamirim – RN, 20 de maio de 2019

O Senhor seja com o nosso espírito.

Otoniel Medeiros



Referência bibliográfica

LAURO, ADAUTO. Como Tudo Começou. São José dos Campos: Editora Fiel, 2015.

Nenhum comentário: