sexta-feira, fevereiro 19, 2021

O TEMPO DO VINHO DE CANÁ

 


João 2.1-12

João 2: [9]Quando o responsável pela festa provou a água transformada em vinho — ele não sabia de onde tinha vindo, por mais que os serventes que haviam tirado a água soubessem —, chamou o noivo [10]e lhe disse: — Todos costumam servir primeiro o vinho bom e, quando já beberam muito, servem o vinho inferior; você, porém, guardou o melhor vinho até agora!

Para os serventes o tempo do vinho era t=0, para o responsável pela festa t=T>>0. O momento era uma interferência do Criador transformando água que poderia até ser usada num ritual religioso de purificação, em vinho que nos lembra a Ceia do Senhor, o vinho símbolo do Seu sangue que nos lava dos pecados mediante o novo nascimento. Deus criou tudo em estado perfeito e encerra a criação com um casamento entre um homem e uma mulher (Gênesis 2.23-24). E neste texto de João 2.1-12, Deus revelado em Jesus começa a recriação de tudo num casamento.

Neste exemplo do vinho de Caná para uns, o vinho tinha um tempo t=0, para outros, t=T. Se existisse um laboratório de caracterização de materiais, a ciência daria para o vinho um determinado tempo bem maior do que zero; logicamente seria uma datação criteriosa e responsável mesmo não sendo verdade, porque aquele vinho era um sinal, um milagre, uma interferência criadora e transformadora de Deus.

Então não é absurdo crer que o universo não é tão velho quanto o evolucionismo defende. Como criacionista da terra jovem, posso crer também com muitas evidências científicas e partindo do princípio de que a Escritura é a Palavra de Deus inspirada e inerrante, com o pensamento construído solidamente na rocha de sua Palavra (Mt 7.24-27) procurando não se desviar para a direita ou para a esquerda (Js 1.7-8).

2 Coríntios 10: 4Porque as armas da nossa luta não são carnais, mas poderosas em Deus, para destruir fortalezas. Destruímos raciocínios falaciosos 5e toda arrogância que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento à obediência de Cristo.


Paranamirim – RN, 19 de fevereiro de 2021


Otoniel Medeiros

Nenhum comentário: